Pictore Agência Digital

Notícias

Site grátis com a Wix! Será que vale a pena?

Publicado em: 02/10/2016

 

Se você já passou pela experiência de precisar de um site, e disseminou essa informação para amigos, colegas ou familiares, é bem provável que você já tenha recebido como feed back respostas como essa: “Mas hoje em dia não precisa mais comprar sites, existem ferramentas que fazem seu site de graça”. Ou, se você for um pouco mais aguçado em pesquisas, você mesmo já deve ter encontrado várias destas ferramentas por conta própria. Além de não podermos descartar a possibilidade desta estar sendo a primeira vez que você está tendo contato com a possibilidade de ter um site sem gastar nenhum centavo por isso. Em qualquer uma dessas situações, este artigo será ótimo para você. Afinal…

É possível ter um site sem pagar nada por isso?

Sim! Ferramentas para auxiliar a criação de sites, lojas virtuais ou blogs, mesmo que você não tenha conhecimento técnico nestas áreas, existem aos montes. E muitos deles são sim oferecidos de graça. De graça mesmo, nada de pegadinhas, de 30 dias grátis ou de venda casada. Você cria e mantêm seu site totalmente gratuito. Dentre estas ferramentas, podemos destacar nomes como a plataforma de criação de sites Wix, o sistema de blogs wordpress, com seus inúmeros templates grátis e a plataforma de loja virtual “Loja Integrada”. Pareceu pouco? Então dê uma “googada” e você encontrará facilmente diversas outras opções. E agora é a hora que vou lidar com todos os “Mas” que provavelmente povoam seu pensamento neste momento!

Mas o que esperar de um site grátis?

Se você tem dúvidas em relação a utilizar uma ferramenta grátis para desenvolver seu site, é porque provavelmente você trabalha ou é especializado em alguma outra área e não sabe exatamente quais as necessidades no processo de criação e manutenção de um site. Meu conselho, neste caso, é: transfira esta situação para a sua área! E isso é muito fácil. O slogan da Wix é: “Wix, crie seu site grátis”. Você é advogado, então imagine: “Dix, monte seu processo grátis”. Ou você é médico? “Mix, faça sua consulta grátis”. Arquiteto? “Qix, faça sua planta grátis”. Parece absurdo olhando deste ponto de vista, não é? Mas é basicamente isto. E pode acreditar. Muita gente consideraria utilizar estas opções caso elas existissem (se é que não existem). Uma ferramenta grátis substituiria o diagnóstico de um médico? Ou de um psicólogo? Ou apresentaria a segurança de um projeto criado por um arquiteto ou engenheiro? A resposta parece meio óbvia, né? Então por que esperar isso de um site?

Mas eu conheço pessoas que têm um site grátis e funciona

Eu tenho um cachorrinho que se chama Bartolomeu (mas eu o apelidei de Lolino, não me pergunte o porquê!), e hora e meia ele tem algum probleminha de saúde e lá vou eu levá-lo para o veterinário. O veterinário olha, mede a temperatura, toca ali, examina aqui, acende uma luzinha para observar melhor acolá… e, pronto! Tira um papelzinho da prancheta, anota o nome de três remédios e diz que com este medicamento, em 3 semanas tudo estará bem. E todo esse processo não demora nem 5 minutos! Simples, não é? Tão simples que algumas vezes me pergunto: Será que tenho mesmo que pagar por isso? Claro! E geralmente não é preço de bala! E eu pago, contrariando completamente o conselho da minha tia-avó que diz: “Levar cachorro em veterinário é jogar dinheiro no lixo! Mistura 3 folhas secas de erva de macaé, 1 flor de carqueja, ferve tudo, deixa esfriar e dá pro bicho beber. Não há mal que não se cure!”. Bom… ela jura que funcionou para todos os cachorros que ela teve. Ainda assim, eu prefiro pagar a conta do veterinário. Opções “grátis” existem para tudo, e sempre existirão pessoas para utilizá-las.

Mas site é uma coisa bem mais simples, né?

Será? Então vamos lá! O que é melhor, carregamento síncrono ou assíncrono de conteúdo? E esse conteúdo, melhor deixá-lo estático ou dinâmico? O mecanismo de interação com o usuário do front-end será desenvolvido utilizando a tecnologia Flash, JQuery ou HTML 5? Ou utilizaremos todas juntas? E o back-end, será programada em PHP ou .NET? Independente da linguagem escolhida, será utilizado o padrão estruturado ou orientado a objeto? E o que será armazenado em banco de dados? A estrutura de dados será relacional ou sequencial? O design será fixo, elástico ou responsivo? Ou o melhor é criar também uma versão mobile? Vai utilizar CSS puro ou o framework Bootstrap? Quais metatags precisam ser definidas, e quais informações devem ser povoadas para melhorarmos o ranking do site nos mecanismos de busca? Afinal, como definiremos o SEO (Search Engine Optimization). Haverá troca de mensagens por IMAP ou POP3. Além disso, o SMTP conectará na porta 25 ou na 587? Com ou sem autenticação? Bom, vou parar por aqui! Nesta hora você já deve ter ficado perdido, mas com um pouco mais de consciência sobre a complexidade de criar um site. E olha que fiquei só no básico! Por mais complicado e sem sentido que pareçam essas perguntas, um profissional de verdade saberia te dar as respostas na ponta da língua. E o mais importante: As respostas corretas! Aí está a diferença entre o chá de folha de Macaé e a prescrição de um veterinário.

Mas eu conheço um profissional que utiliza o Wix

Neste caso, eu te garanto que:

1- Ele pode ser profissional de qualquer coisa, menos um desenvolvedor de site.

2- Ele está te vendendo gato por lebre!

O próprio slogan da Wix já deixa claro: “Crie seu site grátis”. Não é: “Crie o site de seu cliente grátis”, ou “Peça para seu profissional utilizar o Wix para desenvolver seu site”. E sabe o porquê disto? Porque a Wix sabe que um profissional de verdade nunca utilizaria seus serviços para oferecer sites para seus clientes. E que induzir o consumidor a procurar um profissional seria perder mais um possível cliente. Meu conselho neste caso: fuja deste profissional!

Mas então a Wix é o demônio, vamos expurgar isso do mundo?

Me desculpe se eu te fiz chegar nesta conclusão, mas não é nada disso! A Wix é uma ótima ferramenta para aquelas pessoas que desejam criar os próprios sites de forma mais informal, e que não dependem de um bom desempenho do mesmo. Deu uma leve indisposição no canino? Chá de Macaé! Mas aquela mancha parece ser algo mais sério? Veterinário. Certo, vamos mudar o exemplo. Vamos imaginar o Wix como aqueles bolos prontos de caixinha. Mistura leite, ovos, bate, leva ao forno por alguns minutos e “voilà”, temos um bolo pronto! Um ótimo bolo para um café da tarde! Mas será que esse bolo seria adequado para aquela festa repleta de convidados especiais? Acho que não, né? Aí que entra o papel da confeiteira! Aliás, o que você pensaria de uma confeiteira que utiliza em suas receitas bolos de caixinha?

Mas eu ainda não sei se devo ou não usar o Wix, ou qualquer outra ferramenta grátis

Então vamos lá. Você, como profissional, irá oferecer um pedaço de bolo para os seus clientes e futuros clientes. Considerando que, em grande parte das ocasiões, este pedaço de bolo vai ser a primeira impressão que seu cliente terá da sua empresa, você prefere oferecer um bolo de caixinha ou um bolo confeitado? Considere algo mais importante ainda: para muitas pessoas, esse pedaço de bolo será a única imagem que ela terá da sua empresa ou serviços. E que qualquer pessoa do mundo terá acesso a este pedaço de bolo. Aí é só pensar: Sua empresa, ou os seus serviços, são representados por um bolo de caixinha?

Vitor Moré

Artigo escrito por: Vitor Moré

Sou diretor de tecnologia, especializado em desenvolvimento web. O que é isso? Costumo dizer que os designers fazem ficar bonito, e eu faço funcionar!

Contate-nos

Prime Business Center - Sala 106
Av. Sete de Setembro, 500
Res. Baldassari
Franca - SP - Brasil - 14400-670

Fone / Fax: (16) 3703-3839

Newsletter

Quer saber tudo que acontece na Pictore?

Assine nossa newsletter:

A Pictore pertence ao grupo Downtown Marketing, publicidade e web